AVISOS

sexta-feira, 23 de abril de 2010

JESUS É NOSSO SUSTENTO E CONSOLO

http://c2.api.ning.com/files/4gwNgzkB0G1RfXpTXD6hHQoW8oiQIISXo*NXFOI*A8AH1qhiV1GYDIELLxTup-t9hUXnQVXztxAFxILfN-1mVlj2CJr82x1e/jesus00028hs7.jpg
Segunda parte do estudo do livro "MULHERES QUE TIVERAM UM ENCONTRO PESSOAL COM JESUS"

Uma das fases mais difícies da vida de uma mulher é quando perde o companheiro. A idéia de Deus para o casamento, na qual os dois, marido e mulher, tornam-se um, faz da separação (seja pela morte ou pela quebra dos votos matrimoniais) a experiência mais angustiante pela qual a mulher pode passar. Gera ansiedade, medo e tensão, levan-do, muitas vezes, a um estado de depressão profunda. 
Mesmo para aquelas cujo casamento não foi feliz, voltar a viver sozinhas requer uma mudança radical de perspectiva.
É um tempo de luto, de grande tristeza, de lágrimas profusas, mas necessário. Deus nos incentiva a derramar diante dele a dor, o medo, a ansiedade e a angústia para que possa nos encher com o consolo do seu amor e da sua provisão e nos dar orientação prática nas decisões que teremos de tomar sozinhas e das quais arcaremos com as conseqüências.
Deus conhece bem as necessidades especiais das viúvas e dos órfãos. Nas leis que estabeleceu para seu povo, ele já fez provisão para seu cuidado e sua proteção.
Quando vocês estiverem fazendo a colheita de sua lavoura e deixarem um feixe de trigo para trás, não voltem para apanhá-lo. Deixem-no para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva, para que o SENHOR, o seu Deus, os abençoe em todo o trabalho das suas mãos. Quando sacudirem as azeitonas das suas oliveiras, não voltem para colher o que ficar nos ramos. Deixem o que sobrar para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva. E quando colherem as uvas da sua vinha, não passem de novo por ela. Deixem o que sobrar para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva (Deuteronômio 24:19-21 ).
Só no livro de Deuteronômio há dez provisões de Deus para as viúvas.
Ele lhes faz justiça. Veja o que determina Êxodo 22:22-23: “Não prejudiquem as viúvas nem os órfãos; porque se o fizerem, e eles clamarem a mim, eu certamente atenderei ao seu clamor”. Ele próprio se coloca como seu protetor. “Pai para os órfãos e defensor das viúvas é Deus em sua santa habitação” (Sl 68:5).
Jesus foi ao encontro das necessidades das viúvas de seu tempo. Algumas, como a profetisa Ana, já haviam passado a pior fase da viuvez e encontrado outro propósito na vida. A viúva de Naim, por sua vez, enfrentava o segundo momento mais doloroso e angustiante de sua vida, a perda de um filho amado. Ainda outra enfrentava o problema mais comum à maioria das que ficam sós: dificuldades financeiras.
A cada uma, a presença de Jesus abençoou e deu sentido maior à vida. Ele é a nossa Rocha, o nosso refúgio nas horas em que tudo quanto temos de mais precioso nos é tirado. Ele pode restaurar a perspectiva e a alegria das mulheres enlutadas com a certeza de que nunca estarão sós. É o único que pode prometer: “Nunca o deixarei, nunca o abando-narei” (Hb 13:5). 
E cumprir a promessa.

Este livro encontra-se disponível para download no link: http://livros.gospelmais.com.br/livro-mulheres-que-tiveram-um-encontro-pessoal-com-jesus-wanda-de-assumpcao.html.
Se puder, não deixe de adiquirir! Espero que contribua para sua edificação e crescimento espiritual!
Em Cristo,
MCA da Igreja Batista Monte Tabor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens recentes

Precisando conversar? Estamos aqui!